Veja os pontos de coleta de doações e o que fazer para ajudar as vítimas em Brumadinho

Voluntários e entidades civis se mobilizam para ajudar a salvar vidas de humanos e não-humanos após o rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, Minas Gerais, na última sexta-feira (25). Muitas pessoas estão confusas e não sabem como ajudar em meio ao acontecimento que devastou o país. Vou tentar ajudar!

A Fundação Hemominas pede doação de sangue do tipo O negativo (considerado universal) para suprir a demanda dos hospitais e postos de atendimento da região. Em virtude da urgência, o Hemocentro de Belo Horizonte, localizado na Alameda Ezequiel Dias, 321, no bairro Santa Efigênia, funcionará sem horário de encerramento neste sábado (26). Os demais postos de coleta da Hemominas funcionarão em horário normal.

ONG Bendita Adoção, em conjunto com outras ONGs e protetores, disponibilizou 1 vaga para animais de grande porte (como vacas e cavalos), 20 vagas para animais de médio porte (como ovelhas e cabras) e 33 vagas para animais de pequeno porte (cães e gatos). Uma van será fretada para o transporte dos animais. Você pode ajudar com as despesas? Entre em contato com a Beatriz Silva.

O Coletivo Transformar, organizado também pela ativista pelos direitos dos animais e ex-candidata ao Senado por MG, Duda Salabert, pede doações via Catarse para ajudar às vítimas em Brumadinho. Você pode doar acessando este link: https://www.catarse.me/brumadinhogritasocorro

A rede de veterinários Pet Care começou uma campanha para arrecadar alimentos e produtos para os animais atingidos em Brumadinho. Estão recolhendo itens como rações, medicamentos, cobertores e toalhas, entre outros que poderão ser doados em todas as unidades da rede. Encontre uma loja mais próxima de você aqui: http://petcare.com.br/unidades/

Os voluntários pedem doações de:

– Água
– Alimentos não perecíveis
– Roupas e cobertores
– Medicamentos humanos e veterinários
– Bebedouros e comedouros para animais 
– Rações para todas as espécies (de cães, gatos, equinos, bovinos, aves, etc)
– Artigos de higiene pessoal e limpeza
– Itens de primeiros socorros humanos e veterinários

Veja os locais que estão recolhendo doações para as vítimas em Brumadinho:

➡️ Brumadinho (MG)

PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO
Avenida Barão do Rio Branco, 165

FACULDADE ASA
Rodovia MG-040, Km 49

➡️ Belo Horizonte (MG)

CRMV-MG
Rua Platina, 189

CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE
Avenidas dos Andradas, 3100

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO UNIBH
Rua Libero Leone, 259

DIRETÓRIO ACADÊMICO MEDICINA VETERINÁRIA DA UFMG
Avenida Presidente Carlos Luz, 5180

NEWTON PAIVA – UNIDADE CARLOS LUZ
Avenida Carlos Luz, 220

NEWTON PAIVA – UNIDADE BURITIS
Avenida José Claudio Resende, 420

NEWTON PAIVA – UNIDADE SILVA LOBO
Avenida Silva Lobo, 1730

FEAD
Rua Professor Otílio Macedo, 12

ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE
Rua Além Paraíba, 208

BH SHOPPING
Rodovia BR-356, 3049

DIAMOND MALL
Avenida Olegário Maciel, 1600

PÁTIO SAVASSI
Avenida do Contorno, 6061

➡️ Contagem (MG)

18º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Avenida João César de Oliveira, 5400

2º BATALHÃO DO CORPO DE BOMBEIROS
Avenida João César de Oliveira, 3744

➡️ Betim (MG)

PARTAGE SHOPPING BETIM
Rodovia Fernão Dias – KM 492

CRAS – UNIDADE ALTO DA BOA VISTA
Rua Ana Neri, 151

ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO À MATERNIDADE, INFÂNCIA E VELHICE
Rua Edmeia Mattos Lazzarotti, 1505

UNA
Avenida Governador Valadares, 640

46º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR

➡️ Maceió (AL)

PARQUE SHOPPING MACEIÓ

➡️ Distrito Federal

PARK SHOPPING

➡️ Salvador (BA)

SHOPPING PARALELA

➡️ Fortaleza (CE)

SHOPPING PARANGABA

➡️ São Luís (MA)

SHOPPING DA ILHA

➡️ Belém (PA)

BOULEVARD SHOPPING BELÉM

PARQUE SHOPPING BELÉM

➡️ Teresina (PI)

SHOPPING RIO POTY

➡️ São Paulo (SP)

ASSEAMA
Rua França Pinto, 78
Rua Manuel de Moura, 63
Rua Simão Álvares, 913

MATILHA CULTURAL
Rua Rêgo Freitas, 542

NATURE DOG HOUSE
Avenida Jamaris, 1092

CENTRO DE ADOÇÃO NATUREZA EM FORMA
Rua General Jardim, 240

MORUMBI SHOPPING

SHOPPING VILA OLÍMPIA

SHOPPING ANÁLIA FRANCO

Porto Alegre (RS)

GINÁSIO TESOURINHA

BARRA SHOPPING SUL

➡️ Curitiba (PR)

PARK SHOPPING BIRIGUI

➡️ Vila Velha (ES)

SHOPPING PRAIA DA COSTA

BOULEVARD SHOPPING

➡️ Rio de Janeiro (RJ)

CLÍNICA VETERINÁRIA VET ANGEL’S
Av das Américas, 16401

PET EXPRESS
Estrada do Cubuçú, 1120

BARRA SHOPPING

NEW YORK CITY CENTER

SHOPPING LEBLON

CARIOCA SHOPPING

SANTA CRUZ SHOPPING

VIA PARQUE SHOPPING

VILLAGE MALL

BANGU SHOPPING

➡️ São Gonçalo (RJ)

SÃO GONÇALO SHOPPING

PÁTIO ALCÂNTARA

➡️ Campo Grande (RJ)

PARK SHOPPING

➡️ Duque de Caxias (RJ)

CAXIAS SHOPPING

➡️ Campos dos Goytacazes (RJ)

BOULEVARD SHOPPING CAMPOS

Anúncios

Barragem da Vale se rompe em Brumadinho e causa outro colapso ambiental em MG

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu nesta sexta-feira (25) em Brumadinho, Minas Gerais, e causou mais um desastre ambiental de enormes proporções.

VEJA COMO AJUDAR AS VÍTIMAS EM BRUMADINHO

Segundo informações dos moradores que conseguiram sobreviver ao colapso da barragem, há relatos de animais humanos e não-humanos soterrados pelo mar de lama. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estão no local e realizam buscas. Moradores da região mais baixa da cidade estão sendo retirados.

No começo da tarde, o chamado dos bombeiros tratava de uma barragem de rejeitos e que haveria um considerável número de vítimas. Informações iniciais são de 200 pessoas desaparecidas na região, entre funcionários da Vale, moradores e turistas.

Há três anos, o rompimento da barragem da Samarco em Mariana, Minas Gerais, causou o maior desastre ambiental do país, deixando dezenas de humanos mortos, um número incerto de animais soterrados e a chamada morte do Rio Doce.

Prometida para os ruralistas, Bolsonaro retira a demarcação de terras indígenas e quilombolas da Funai

Como uma das primeiras medidas tomadas pelo recém-empossado presidente, Jair Bolsonaro (PSL), o Ministério da Agricultura agora é responsável por identificar, delimitar e demarcar terras indígenas e quilombolas, funções que eram atribuídas até então pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

A campanha do presidente foi fortemente impulsionada por ruralistas que exigiam “facilidades” no novo governo, que prontamente atendeu aos pedidos, colocando em risco a existência dos órgãos de proteção aos povos históricos. A pasta da Agricultura também recebe o Serviço Florestal Brasileiro, antes vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, que gerenciava a proteção, a ampliação da cobertura florestal e incentivos de práticas sustentáveis nos territórios brasileiros.

A líder ruralista do governo e atual ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS), vai comandar um forte processo de desmonte das conquistas de preservação asseguradas nos últimos anos no Brasil.

Brasil ganha ‘prêmio’ crítico na ONU por falas de Bolsonaro em descumprir compromissos ambientais

Na última quarta-feira (5), durante a COP-24 do Clima, conferência da ONU que reúne diversos países que debatem assuntos ambientais, o Brasil recebeu um “prêmio” crítico pelas recentes falas do presidente eleito, Jair Bolsonaro, em descumprir os acordos climáticos firmados pelo país nos últimos tempos.

Junto com a Arábia Saudita, o Brasil ficou em primeiro lugar na votação que reuniu mais de mil ONGs ambientais e recebeu o “Fóssil do Dia”, uma crítica aos países que estão “travando” ou se posicionando contrários aos acordos ambientais firmados na Cúpula de Paris. Esta é a primeira vez que um presidente recebe o “prêmio” antes de ser empossado em seu país.

Em novembro deste ano, Bolsonaro disse que o Brasil não vai sediar a COP-25, a mais importante conferência do clima no mundo. Durante a campanha eleitoral, o presidente eleito disse que vai retirar o país do Acordo de Paris, assim como fez Donald Trump com os EUA.

Mais de 300 tartarugas ameaçadas de extinção morrem em redes de pesca ilegal no México

Se não bastasse a crueldade habitual que a pesca causa em vidas marinhas, um massacre de centenas de tartarugas ameaçadas de extinção na costa mexicana do Pacífico foi confirmado pelo governo do estado de Oaxaca na última quarta-feira (29).

Segundo balanço divulgado pela Defesa Civil de Oaxaca, 303 exemplares de tartarugas-oliva morreram após se enroscarem em duas redes de pesca ilegal que, ao que tudo indica, foram abandonadas por pescadores que não são da região. Pescadores locais alegam que tentaram desprender os animais, mas não obtiveram sucesso.

De todos os animais encontrados, apenas um estava vivo, mas não resistiu e morreu ao chegar à praia. Ambientalistas afirmam que muitas espécies que não estão na lista de caça dos pescadores acabam presas nas cruéis armadilhas marinhas feitas pelo homem.

“Pacote do Veneno” é votado hoje e a sua saúde pode estar em risco

Conhecido como “Pacote do Veneno”, o Projeto de Lei nº 6299 de 2002 será votado na Comissão Especial da Câmara nesta terça-feira (7). O texto do PL é de autoria do atual Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, senador Blairo Maggi (PP-MT), e pretende escancarar de vez a “farra dos agrotóxicos” no Brasil, com a flexibilização da liberação de novos pesticidas, a retirada do nome “agrotóxico” para “produto fitosanitário”, enfraquecer a Anvisa e dar poder para a bancada ruralista.

Atualmente, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) podem vetar certas substâncias de serem usadas na agricultura. Caso o PL seja aprovado, tudo muda. Os dois órgãos servirão apenas para simples consulta, o poder de decidir fica a cargo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que historicamente é controlado pela bancada ruralista no Congresso.

Estudos relacionam o consumo de agrotóxicos na alimentação com o aumento de doenças graves, como o câncer, além de atingir diretamente os camponeses que trabalham nas plantações. Com o contato com a terra, os pesticidas contaminam os cursos d’água, aquíferos e reservatórios, causando enormes danos ambientais. A ONU (Organização das Nações Unidas) afirmou que os agrotóxicos são responsáveis por 200 mil mortes por intoxicação aguda a cada ano, e aponta que mais de 90% das mortes ocorreram em países em desenvolvimento.