Consciência alimentar em terra de bois | Ecoativismo

Em um primeiro estágio, nem sempre é possível plantar o que comemos. Se cada pessoa tivesse essa intrínseca ligação com o alimento, os cuidados com o corpo e a Terra teriam mais peso do que têm quando apenas colocamos algo no carrinho do mercado, compramos, consumimos e repetimos esse ciclo diversas vezes, sem questionamentos.

A sazonalidade deveria ser levada em conta mais vezes na hora de escolher o que preparar. Já se perguntou o motivo de uma verdura sumir das gôndolas dos supermercados em determinada época do ano? É isso, os alimentos têm o seu tempo para crescer e dependem das condições climáticas e de solo para tal.

Aí que entram os cientistas e agricultores pensando em como podem explorar os alimentos fora da estação de crescimento. Transgênicos. Eles estão por toda a parte e não apenas modificam geneticamente diversos grãos, mas alteram também a forma como o nosso organismo aceita, forçadamente, um alimento que não existe na natureza.

Os alimentos transgênicos são estudados há anos e muitos receberam alertas cancerígenos preocupantes. Não apenas a nossa saúde física é afetada, mas toda a forma de cultura de alimentos é modificada. Afinal, tirar o bioma natural para dar espaço para a monocultura de soja transgênica dá muito dinheiro para o agronegócio.

E lá vêm os orgânicos livres de modificações bizarras de cientistas, mas bizarro também é a acessibilidade de um alimento natural, saudável e de baixo custo. As madames do Leblon e da Oscar Freire podem pagar para ter saúde no prato e postar no Insta, mas e o resto que precisa escolher entre comer um milho modificado e lotado de veneno a passar fome?

Quem paga a conta das vítimas de novos cânceres é o SUS. Então qual a razão de não investir em alimentação saudável, desonerando o serviço público de saúde? Porque dar consciência e autonomia alimentar para as pessoas é enfraquecer a ganância do agronegócio, da indústria farmacêutica e dos planos de saúde que lucram com as mortes da população pobre.

O agronegócio não é pop, é morte!

Seja vegana! Se possível, plante sua comida em casa, tá? E lute pelo seu direito a ter saúde no prato. 🌱

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s